Arquivo da tag: desfile

Eventos, Moda

Minha primeira vez na SPFW

Há tempo que tento acompanhar as semana de moda mundo afora pela internet. É uma enxurrada de posts e fotos durante dias e a gente fica até perdida com tanta informação. Sempre gostei de ficar de olho no que as marcas e estilistas andam propondo, mas nunca tinha tido a oportunidade de ver de perto. Mas esse ano, aos 45 do segundo tempo, eu consegui dar um pulinho nesta edição da SPFW, graças a ajuda de um amigo (Fagner, eu te amo! kkkk) e aí acho que vale a pena dividir com vocês essa minha primeira vez no SPFW.

SPFW-02

Fotos: Agência Fotosite para FFW

Primeiro, eu achei que era mais difícil entrar no evento, mas quem tem amigo tem tudo nessa vida. Duas são as formas de adentrar o recinto: ou credenciado para trabalhar – jornalistas, maquiadores, modelos, equipe de produção – ou com convite para assistir o desfile.  A credencial necessariamente não te dá acesso à sala de desfile, apenas à área de convivência, backstage e sala de imprensa. Para assistir os desfiles é preciso ter o convite específico para cada um deles, que é distribuído pelas assessorias das marcas (para os jornalistas, clientes, celebridades, etc). Quando está chegando perto da hora do desfile, as assessorias distribuem o que eles chamam de convite standing, é um extra que fica lá no aguardo para o caso de ter espaço sobrando na sala. E foi assim que eu assisti o desfile do Vitorino Campos.

SPFW-03SPFW-04

Foto: Agência Fotosite para FFW

Mas antes de chegar no desfile, eu aproveitei para curtir o espaço. Passei pelos lounges dos patrocinadores, comi e bebi “de grátis“, encontrei um monte de amigo – vários baianos trabalhando por lá, mas não tirei foto com ninguém :( – e observei o movimento. Porque entre um desfile e outro, é massa acompanhar o que tá acontecendo do lado de fora da sala, onde as pessoas vida real circulam, os profissionais trabalham e muita coisa acontece. Essa edição foi incomum, um momento de transição – aquela história toda do see now buy now -, com uma estrutura menor, desfiles ocorrendo em outros espaços da cidade, mas com alguns acontecimentos muito emblemáticos (falo em breve sobre, em outro post).

SPFW-01

Foto: arquivo pessoal

Não pude conferir o backstage. Adoraria ver como acontece a mágica nos bastidores, mas fica para uma próxima oportunidade, espero. A sala de desfile não era enorme, aqui em Salvador já vi parecida, mas a estrutura de captação (vídeo e pit de fotógrafos eram bem melhor e maior).

O que eu achei? Eu amei! Talvez por ter sido a primeira vez, mas sei que tem gente que encara como algo comum. Para mim, foi um dia mega especial, de poder viver um pouco da moda em um ambiente mais pulsante que aqui na minha cidade. Acredito que uma edição nos padrões comuns, maior, acontecendo no prédio da bienal, com todos os lounges e eventos paralelos, seja mais bacana ainda. Fico na expectativa de no próximo poder ir novamente, dessa vez mais a trabalho que a passeio. Para quem gosta de moda (no sentido de trabalhar na área, não de apenas de saber o que está na moda para comprar roupa), uma semana de moda é sempre um lugar legal para estar e aprender. 

Eventos

Expo de Moda 2016: produzindo um look com peças de garimpo

Todos os anos, duas vezes no ano, na verdade, em junho e novembro, eu participo do desfile dos Fashionistas na Expo de Moda / Made in Bahia, respectivamente. A convite da produção do evento, garimpamos peças entre os expositores da feira para montar um look que vai à passarela em uma modelo. Este última edição aconteceu na Arena Fonte, em um tamanho um pouco menor, mas com a mesma movimentação de eventos e desfiles de sempre.

expodemoda2016_01

Foto: Sophia Litzinger

expodemoda2016_02

Meu primeiro convite foi em 2012 e eu fiquei muito empolgada com a possibilidade de viver a experiências de produção de desfile. Pensar no look, pesquisar as peças, arrumar a modelo e toda a agitação de um backstage era uma coisa muito nova para mim e eu não podia perder essa oportunidade. Eu já sabia de alguma forma que era nisso que eu queria trabalhar. De lá para cá foram 09 participações e a evolução é visível nos looks que fiz e na agilidade do trabalho.

Dessa vez, fui apenas no sábado mesmo e produzi tudo horas antes do desfile, com uma super tranquilidade. Trinta minutos antes de entrar na passarela já estava tudo pronto e eu sentadinha esperando o início da apresentação. No início eu demorava muito mais tempo para produzir porque normalmente partia de um processo um tanto equivocado para esse tipo de trabalho. A produção na feira é um garimpo, ou seja, tenho que usar o que eu achar por lá. Eu ia com uma ideia já formada na cabeça e corria atrás de achar itens que se moldassem a essa ideia. Só que muitas vezes eu não conseguia encontrar o que eu queria e tinha que alterar tudo na hora da produção. Isso me gerava mais tempo de pesquisa nos estandes e mais de uma dia rodando na feira.

expo-de-moda-made-in-bahia-looks-desfiles

Tudo ficou mais fácil quando passei a entender que produzir com garimpo requer a mente livre de pré produções. A gente faz um ronda geral, dá uma conferida no que tem a nossa disposição e a partir daí começa a pensar no look. Normalmente seleciono uma peça chave que encontrei na feira, com alguma informação de moda, e escolho o resto tomando ela como base. Para esta edição, por exemplo, eu parti do colete branco da Rafa Sampaio Store. Com ele em mãos, pensei nas outras opções de peças que vi na primeira ronda que fiz na feira, defini uma estética para o look, e assim retornei aos lugares onde tinha visto peças que se encaixavam na proposta. Tudo resolvido em duas voltas no evento, em um mesmo dia.

Quando a produção é feita livremente, em marcas diferentes, em diversos lugares, acontece o oposto. A gente parte de um briefing, uma estética pré definida e busca as roupas e acessórios para suprir essa necessidade. Mas em um evento como esse, as opções são mais limitadas, então o processo inverso é mais fácil. Mas essas coisas a gente aprende com o tempo e experiência, não é mesmo? Apesar de sempre ter algumas técnicas que todo mundo geralmente usa, eu acho que não existem regras, cada um pode criar seu método, descobrir a forma melhor de trabalhar. Mas é sempre bom trocar experiências e aprender com o outro. Alguém aí também faz produção de moda para dar outras dicas?

Sem categoria

Por trás da beleza nos dias de hoje

Apesar de ser blogueira e todo mundo esperar de mim um expertise em produtos e rituais de beleza, devo confessar que não sou das mais chegadas em maquiagens e demais produtos de beleza. Ok! Eu amo uma farmácia e gosto de comprar minhas coisinhas, mas sem exagero. Tenho pouca maquiagem, uso xampus nacionais e não estou por dentro dos grandes lançamentos da indústria de cosmético. No quesito cuidados, sou adepta do básico: usar protetor solar, tirar maquiagem para dormir, usar hidratante no corpo, fazer uma massagem no cabelo, essas coisas normais que quase todo mundo faz. Dito tudo isso, posso  dizer que faço o possível para manter a saúde da minha pele, cabelo e unhas. Sou um pouco relaxada com alimentação e exercício, tenho que admitir. Enfim, essa é a minha vida de gente normal.

beleza-padroes-atuais
Foto: Reprodução Zimbio

Aí que curtindo meus dias de descanso no final de ano, lendo uma revista na sombra e água fresca do meu final de semana, me deparo com uma matéria da Vogue de dezembro, onde a querida da Vic Ceridono (a.k.a Dia de Beauté e editora de beleza da revista) conta sobre o backstage e preparação das Angels da Victoria’s Secret para o grande dia: o desfile anual da marca. Elas são lindas e quando entram na passarela deixam todo mundo babando, sonhando em ter aqueles corpos, aquele bronzeado, aquele cabelo, aquela pele… Mas aí você lê mais um pouco e descobre que como preparação para o desfile:

1) “todas citam reforço na malhação cerca de dois meses antes” - ok! normal que antes de um grande evento você dá aquela intensificada para resultados mais rápidos;

2) “algumas apelam para dieta líquida dias antes do desfile” -  oi? tem certeza que isso é saudável? E a modelo completa: “Cortei glúten, açúcar e frituras e intensifiquei os exercícios físicos. Mas não vejo a hora de comer batata-frita logo que o desfile acabar!”. E isso porque elas são modelos, magras e trabalham com fotos e desfiles o ano inteiro, mas para esse evento específico precisam desse radicalismo todo. E a mulherada se espelhando nesse tipo de coisa…

3) “as tops recebem algumas camadas de autobronzeador dois dias antes do show” – e você achando que elas eram naturalmente daquela cor linda…

4) os cílios são postiços – tudo bem a gente, também usa, mas veja, ninguém nasce com aqueles olhos, eles são criados para o desfile.

5) “apliques de cabelos estão liberadíssimos para garantir o ondulado volumoso” – e você achando também que elas nasceram com aquele cabelo…

Então eu penso: é surreal que as pessoas fiquem mirando nessas mulheres como ideal de beleza quando elas mesmo precisam de mil artifícios para chegarem nesse ideal de beleza. A gente vai no salão e pede o cabelo da fulana, mas a fulana nem tem aquele cabelo, ela usa aplique e faz mil procedimentos para deixar naquela textura e volume. Ela não é assim na vida real, só na hora que aparece na revista e no desfile. Você quer ter as penas de siclana, malha igual uma condenada para isso, mas essa siclana precisa ficar tomando líquido por dias para entrar na passarela magrinha do jeito que você almeja. E por aí vai… E o pior! É que chamam isso de beleza natural! Faça me o favor!!!! Eu estou rabugenta e crítica demais ou alguém aí também acha isso tudo uma maluquisse?

Sem categoria

SPFW na vida real: 03 propostas de Wagner Kallieno

Quase zarolha de tanto de ver desfile, posso dizer que tenho o meu favorito: Wagner Kallieno. Ok,talvez esse não tenho sido o mais criativo e mirabolante do desfiles da SPFW, mas essa é uma escolha completamente pessoal, afinal esse é meu blog e eu escrevo em primeira pessoa, levando em conta o meu estilo e preferências. Se você reparar nas cores e formas escolhidas pelo estilista potiguar, vai ver que tem tudo a ver com o que eu atualmente gosto: minimalismo, conforto, geometria, cores neutras.

Desse desfile, acho que dá para tirar três ideias boas para o dia a dia: o conforto do moletom combinado com uma peça mais sofisticada; o uso do colar por cima da gola e o look monocromático em materiais e texturas diferentes.

Moletom chic

Queria muito que Salvador tivesse um inverno menos descarado e nos proporcionasse um pouquinho de frio para eu poder usar moletom mais vezes. Ô peça que é a cara do conforto! A ideia aqui é combinar com uma parte de baixo mais arrumadinha para não ficar com jeitão de roupa de academia, tipo moletom + saia lápis, moletom + calça social, moletom + calça de couro.

SPFW-Kallieno-Moletom

 

Gola rolê + colar
A gente sempre acha que colar só vai bem se a blusa tiver decote, né? Tem até uma regrinhas de qual tipo de colar fica melhor para determinado tipo de decote. Mas a gente pode quebrar essas regras e usar colar mesmo com a gola lá em cima, não só a rolê, mas a gola de camisa mesmo, toda fechadinha até o último botão.

 SPFW-Kallieno-Colar-Gola

Monocromático com texturas
Um look todo preto não precisa ser sinal de monotonia. Nos looks do Wagner a mistura de dois materiais fazem da combinação algo bem mais interessantes. Ele usa o moletom preto de algodão + saia lápis em vinil também preto. Só que um é fosco, o outro brilhante, aí a gente consegue bem ver as duas peças. Em casa dá para fazer com a peça que você tiver, tipo renda + couro, seda + brim, e por aí vai.

SPFW-Kallieno-Monocromatico-Texturas

Não que essas sejam ideias revolucionárias, nada nunca pensado antes, não é isso… É só para gente analisar e observar com calma e ver que apesar de o que vemos na passarela às vezes parecer inacessível – ou porque é muito alegórico ou porque é muito caro – algumas ideias de forma isoladas podem ser usadas na prática sim. Vale fazer esse exercício de observação!

Sem categoria

Semana de Alta Costura

Essa semana que passou a gente viu muitos blogs mostrando toda a beleza e encanto dos vestidos de Elie Saab, Dior, Zuahir Murad, Valentino e outras grifes famosas.  A gente mesmo falou na nossa fan page (curte e acompanha aqui!) sobre a lindeza que o Elie Saab – meu favorito! – criou para essa coleção. É que do dia 30 de junho á 04 de julho aconteceu em Paris a semana de Alta Costura. Sabe aqueles vestido lindos que a gente normalmente vê nos tapetes vermelhos da vida? Pois é, muitos deles vem de lá!

O termo surgiu em 1858 para definir o trabalho executado pela Maison do inglês Charles Frederick Worth, que produziu o primeiro desfile de moda conhecido. Mas não é qualquer um que pode ser considerado Alta Costura. Essa á uma denominação exclusiva, usada apenas para aqueles que fazem parte da Chambre Syndicale de la Haute Couture ou em bom português, Câmara Sindical de Alta Costura, instituição francesa criada em 1868 e que hoje conta com 20 nomes e entre eles um brasileiro, Gustavo Lins. Existem os membros permanentes – como Dior e Chanel – membros correspondentes – como Valentino, Elie Saab, Armani – e os convidados, como é o caso do brasileiro.

alta-costura02

Não é fácil entrar, tem uma série de regrinhas a serem seguidas e a escolha é feita pelos membros do Sindicato. Uma delas é que todas as peças sejam únicas e feitas sob medida, à mão, ou seja, nada de máquina de costura. Com isso, um vestido pode demorar meses para ficar pronto e chegam a custar até 300 mil euros.

Esse ano desfilaram Christian Lacroix para Schiaparelli, Versace, Christophe Josse, Christian Dior, Iris Van Herpen, Alexis Mabille, Giambattista Valli, Chanel, Ulyana Sergeenko, Stéphane Rolland, Atelier Gustavolins, Giorgio Armani Privé, Alexandre Vauthier, Maison Martin Margiela, Elie Saab, Jean Paul Gaultier, Valentino, Viktor & Rolf, Rad Hourani Unisex e Zuhair Murad. Tá tudo linkadinho para as fotos do portal FFW, caso vocês queiram ver um por um os looks dos desfiles.

alta-costura03

Ah! Alta Costura não é só vestido e festa não! Tem roupas para o dia – como as do Gustavo Lins, por exemplo – e de homem também! Mas o glamour e brilho dos vestidos de gala são muito mais legais de ver, né?

Sem categoria

Desfile Expo de Moda 2013

Ainda em overdose da Expo de Moda (o tema tá rendendo muitos posts!), vou mostrar pra vocês algumas fotos do Desfile dos Fashionistas, no qual alguns blogueiras e jornalistas de moda aqui da cidade foram convidados  a produzir um look com peças da feira.

Essa é minha terceira participação e como as coleções estão voltadas para o outono/inverno, apostei em peças mais quentinhas.  O ponto de partida foi a saia assimétrica Zara inspired da Bela Eva, estande que logo chamou minha atenção porque tinha várias tendências legais na vitrine, com preços muito bons. A saia custava R$45,00 e depois de pechinchar – afinal levei ela para a passarela do evento – fiquei com ela por apenas R$35,00! Eu adorei a marca e já tô seguindo no Facebook (aqui) para acompanhar as novidades. Várias tendências por preços honestos! Não tem como não amar!

Aí, para combinar, eu queria um suéter bem grandão nude, mas não achei. Então, peguei um cardigã grande e usei o truque de colocar a abertura para trás. Pena que na correria não tirei foto da modelo de costas para mostrar como ficou o decote. Aí veio a meia calça – para ficar com cara de inverno – com peep toe de oncinha e bolsa de corrente. Coloquei o cabelo todo de lado em ondas, para aparecer o maxi brinco de pedras preta. E para finalizar, um batomzão vermelho, para “ornar” coma saia…kkkk. Gostaram?

desfile02

desfile03

desfile01

Queria agradecer mais uma vez à Vera Pontes e toda a organização da Expo de Moda, Gabriela Bandeira da Texto e Cia, os expositores que tão prontamente cederam as peças para o desfile, Paloma Louzado, minha modelo oficial, e o pessoal da maquiagem e cabelo!

Aqui vão os créditos do look. As marcas que tem fan page ou site eu linquei: cardigã Langer Ril, bolsa Nilce Ribeiro, saia Bela Eva, sapato Cátia Freitas e brincos Tesareza. Para ver o look dos outros blogueiros vai lá na fan page de Expo.

Sem categoria

Desfile Made in Bahia

Como contei aqui para vocês, semana passada aconteceu a feira de moda Made in Bahia. Mais uma vez, o blog foi convidado a participar do desfile dos blogueiros, que acontece sempre às sextas-feiras durante o  evento. E lá fui eu de novo produzir um look para entrar na passarela. Na verdade, dessa vez foram dois, porque o que eu usei para entrar com a modelo ao final, também foi com peças garimpadas na feira.

Quis fazer um coisa mais comercial, sabe? Um look que as pessoas vissem e pensassem: “ah, eu posso usar uma roupa assim“. Algo usável mesmo, com cara de verão, de quem vai pro clube ou almoçar depois de pegar uma praia.

Fiz uma mistura de estampas bem fácil de usar – flores azuis no short e mini gaivotas na camisa sem manga. Rasteirinha, porque praia pede conforto, um chapéu panamá para proteger do sol e uma bolsa grande e dourada para dar uma animada no look. Simples e fácil de fazer em casa.

Para mim, que também queria conforto, fiz um color blocking – eu ainda curto essa tendência, tá? – azul marinho, amarelo e laranja. Gostei tanto da sandália que trouxe pra casa comigo.

As amigas e amigo blogueiras (o) arrasaram nos seus looks também! Cada um dentro do seu estilo

Varal da Moda, Saia Plissada, Blog da Amanda

Fashion System, Bazar & Cia, Lalaylah

Blog Mari Magalhães, Colcha de Retalhos, Menina de Ouro

Blog Olivia Libório

Adoro participar desse tipo de evento porque produzir um look é sempre um experiência interessante. Especialmente quando você tem uma limitação como usar apenas peças disponíveis na feira.  Espero poder participar outras vezes! Obrigada à Vera Pontes e a equipe da Texto e Cia pelo convite!

Fotos: Élcio Paiva 

Sem categoria

Looks do desfile Expo de Moda

Como tinha falado alguns posts atrás, a organização da Expo de Moda 2012 convidou alguns blogueiros baianos – sim! blogueirOs porque teve menino no grupo!! – para produzir looks para um desfile que aconteceu no último dia 01/06. A gente deu uma garimpada pelos stands para escolher as peças.

Agora que estou com as fotos – tiradas pelo meu amigo e super fotógrafo Élcio Paiva – vou mostrar o look que montei e um pouco das produções dos outros.

No começo eu confesso que tive uma certa dificuldade, porque não conseguia achar peças para fazer o look que eu tinha mente. Daí achei o tricô com brilhos da Anna Moraes e as ideias começaram a surgir. Inicialmente ia ser um short de couro, mas não coube na modelo e não tinha como ajustar. Mas para nossa minha alegria encontrei essa saia de franjas super linda da Lee Mark e pronto, problema resolvido.

Para complementar, já tinha decido usar uma botinha da marca Fernanda Kelly (gente, desculpa mas eu não se onde anotei o site deles) e o calor da Tarauê Bijous garimpado por Amandinha, que me poupou de ter que dar mais uma volta na feira para achar um. Tinha que ter um maxi, né? Se não, não teria a minha cara! hahaha

Gostei tanto do meu look que comprei a saia e a blusa! Mas o pessoal caprichou e também curti vários outros looks do desfile.

Olha minha camiseta aí no look da Amanda! hahaha A galera se empolgou e teve gente que fez até três produções! Para vocês verem que quando a gente procura, sempre acha coisas legais nessas feiras. E os preços estavam bons, viu? Essa saia neon plissada saiu por R$ 45,00, se não me engano. Teve mais outras várias produções desfiladas e coloquei as outras fotos na fan page do blog lá no Facebook (aqui) Confere lá que vale a pena!

Pra finalizar, aproveito para agradecer à Vera Pontes e o pessoal da Texto e Cia pelo convite. Foi uma experiência maravilhosa, eu amei!! Obrigada também a meu amigo Élcio – que se deslocou numa sexta-feira à noite pro Centro de Convenções só pra tirar as fotos pro blog! – aos expositores que cederam às peças, ao pessoal de make, cabelo e produção do desfile, à modelo Paloma Louzado – super gente boa! – e às amigas blogueiras que participaram, todas se ajudando no backstage!

PS: A Tarauê Bijous não tem site, mas aqui em Salvador eles ficam ali perto do Parque Júlio Cesar na Pituba. O telefone de contato é o 71 3355-0958.

PS2: Quem quiser as fotos, pode usar. Mas, por favor, coloquem os créditos, ok?