Arquivo da tag: como usar

Estilo

Como combinar laranja.

Verão tá chegando aí e apesar de eu ser adepta do bom e velho p&b, sei que a maioria da mulherada – especialmente aqui em Salvador – curte uma cor forte. E o laranja tá aí, bombando nesta estação. O Flame (um tom de laranja avermalhado) está na listinha da Pantone de cores para o verão 2017. Então, vamos descobrir como combinar laranja de formas menos óbvias?

Nudes e terrosos

Esqueça o jeans, o branco e o preto (combinação Halloween essa última, hein..)! Se é pra combinar com tons neutros, vamos de nude ou tons terrosos: terracota e marrom, por exemplo. O efeito aqui é deixar a combinação monocromática, já que o marrom é uma variação do laranja e look monocromático alonga a silhueta e deixa tudo mais elegante. (link de dicas para alongar silhueta)

como-combinar-laranja-01

Tons escuros e sóbrios

Para quem precisa ou gosta mesmo de usar tons escuros, deixa de lado o preto e vai de azul marinho, cinza e verde musgo. O laranja acende o look e deixa o visual mais alegre, com o ar menos sóbrio.

como-combinar-laranja-02

Com outros coloridos

No círculo cromático, o laranja fica ali pertinho dos vermelhos e amarelos. São cores irmãs, que a gente chama de análogas. Não chega a ser um monocromático, mas por serem próximas e terem pigmentos em comum não tem muito contraste, o que deixa o look com uma elegância mais jovial. Já com roxo, rola um super contraste por que elas são oposta no círculo cromático. Esse tipo de look tem impacto e transmite ideia de ousadia e as cores quentes também são um pequeno toque de sensualidade.

como-combinar-laranja-03

- Aqui tem post sobre os sete estilo universais: Estilos universais: com qual (quais) você se identifica?

Cores complementares

Assim como o roxo, o verde e o azul também e estão do lado oposto ao laranja no círculo, portanto são cores complementares. Essas combinações são ousadas e deixam o look informal mas muito criativo.

como-combinar-laranja-04

Com tons pastel

Outra opção é ir na onda das cores do ano – azul serenity e rose quartz – e mesclar o vibrante do laranja com a calmaria dos tons pastel. Perfeito para alegrar e modernizar o visual mais romântico que essas cores clarinhas normalmente dão ao look.

como-combinar-laranja-05

Como sempre digo, essas são apenas sugestões para te ajudar a sair do comum e explorar além do básico. Mas se você prefere e se sente mais segura combinando com preto ou branco ou jeans, tudo bem também. Se você quer inspiração para experimentar outras possibilidades, fica aí a nossa dica! Divirta-se!

Para ver mais combinações de cores:

Como combinar azul marinho
Como combinar vinho: a cor de 2015
O cinza moletom, como usar?
Como usar vermelho: combinações menos comuns
Como usar rosa sem parecer a Barbie
Como combinar: Azul Serenity

Estilo

Como combinar vinho: a cor de 2015

Já falamos de rosa e vermelho (aqui e aqui) e para continuar – com um pouco muito de atraso, desculpaê! – a série de post com dicas de combinação de cores, achei que valia a pena abordar o vinho, já que a Pantone decretou o Marsala como a cor do ano.

O Marsala nada mais é que uma tonalidade de vinho, puxado pro marrom. É uma cor, que eu costumo chamar de neutro colorido (junto com o azul marinho, verde militar…). Por ser uma cor escura e mais sóbria, acaba fazendo as vezes de peça coringa, que rende boas combinações.

Lógico que seria muito fácil usar com preto e branco, né? Mas vamos pular o nível um e ir logo para algo um pouco menos comum: beges (nude, caramelo, areia, rosê) e marrom, afinal o Marsala tem essa pegada “amarronzada”, como já falamos, que deixa tudo meio que na mesma família.

vinho-com-bege-nude

 Ainda na história da mesma família, se a gente parar para pensar que no círculo cromático, o vinho está ali pertinho do vermelho, do laranja, do roxo… são cores análogas, já que tem pigmentos semelhantes na composição e podem ficar muito bem juntas, porque não criam tanto contraste. Olha só:

vinho-com-vermelho-laranja

 Vinho também fica bem bonito com azul, já testaram? Gosto tanto do marinho (que para mim está na família dos “neutros coloridos”, junto com o vinho e neutro com neutro é elegância pura, lembram?), quanto do azul bem clarinho, tipo um tom pastel.

vinho-com-azul

Para finalizar, duas outras boas cores: rosa e mostarda. O rosa é um vermelho misturado branco e o vinho um vermelho escurecido, fica quase um monocromático. Já com o mostarda,  a composição fica tão legal porque assim como o vinho é um vermelho que escureceu, o mostarda é um amarelo mais fechado.

vinho-com-mostarda-rosa

Aí estão as minhas sugestões! Lógico que você pode fazer mil e uma outras composições, porque o que não falta são cores e tonalidades disponíveis. O intuito aqui é apenas mostrar algumas que a gente não pensa logo de cara, ou que acha que pode ficar estranho sem nem mesmo experimentar antes. Acho super válido o exercício de testar e ir conferir no espelho se te agrada. Combinar com preto e com branco é prático, é seguro, mas às vezes faz bem ir além do cômodo não é mesmo? Experimente! Já já atualizo o post com um galeria com mais inspirações lá na nossa fan page no Facebook. ;)

Estilo

Como usar rosa: sem parecer a Barbie

No final do ano passado eu inventei de começar com uma série de posts com dicas de como combinar cores de um jeito menos comum. Começamos com o cinza, depois o vermelho,  e acabei não dando continuidade por pura falta de tempo vergonha na cara. Mas vamos lá, né? A gente tá aqui pra se redimir. A cor de hoje é o rosa e o número 21 #previsãodossignos kkkkk brincadeira!

Conforme disse no post do vermelho, a gente tende a se vestir de forma muito mecânica e repetir as fórmulas que estamos acostumados e aí perde a oportunidade de experimentar novas ideias. Rosa é uma cor que muitas mulheres não gostam porque remete à Barbie, à infância, à coisinha muito “romantiquinha”. Mas gente, tem jeito de vestir rosa, inclusive o shocking, sem ficar com cara de Legalmente Loira! Anota aí!

Para não ficar tudo muito girlie, evite babados, lacinhos, estampas de florzinhas e tudo mais que tenha essa pega fofa de ser. Procure peças sem muitos detalhes ou que tenha modelagens mais modernas, cortes retos. É pensar que se o rosa dá o quê de romantismo, você pode combinar com peças de outros estilos para contrapor, tipo assim: calças de couro, camisetas, bijous geométricas, fendas, sapatos masculinos, peças sporty… o truque é fazer mix de estilo (para saber mais sobre estilo, tem esse post aqui sobre os sete estilos universais).

como-usar-rosa01

Rosa e preto ou branco é fácil de fazer, né? Por isso que a gente sempre lembra que existem outros neutros. Rosa fica massa com nude (♡♡♡), com marrom, com cinza e ó, azul marinho também! E para quem curte um coloridão, dá para fazer aquele coloblocking lindo com cores irmãs, tipo laranja, vermelho e vinho.

como-usar-rosa03

como-usar-rosa02

Daí que rosa tem tons, né? Você pode apostar no super pink ou no blush (rosa beeem clarinho, quase nude). Aliás, esse último é até mais fácil de combinar porque é tão clarinho que é praticamente um neutro e pode ficar mega elegante em um look todo nessa cor. E dá também para combinar os tipos de rosa entre si, fazendo visual tom sobre tom.

No quesito estampas, fuja de flores, corações e coisas do tipo. Pelo mesmo princípio de misturar os estilos, procure padronagens que saiam do romântico: animal print, listras, xadrez, gráficas e abstratas.

como-usar-rosa04

Como sempre digo, essas são dicas e não regras! Experimente e veja o que cai bem para você, para o seu estilo de viver e vestir. Ninguém TEM QUE usar nada, a pessoa usa o que lhe faz sentir bem e bonita. A gente sugere, você experimenta, e se o olho brilha e você sente que tá perfeito para você, você adota.  Ah! No nossa fanpage no Facebook (aqui) tem uma galeria cheia de fotos inspiradoras!

Para ver mais combinações de cores:

Como combinar azul marinho
Como combinar vinho: a cor de 2015
O cinza moletom, como usar?
Como usar vermelho: combinações menos comuns
Como usar rosa sem parecer a Barbie

Sem categoria

Dicas para usa body

Há algum tempo que a gente aqui no blog não faz post com alerta de tendências. Isso porque eu particularmente acho e vivo repetindo para vocês que o legal é comprar o que a gente gosta e não porque tá na moda, que não existe isso de tem-que-ter. Só que pode ser que alguma – ou muitas – de vocês gostem e se identifiquem com terminada tendência e querem uma ajudinha, para saber como usar, se favorece seu tipo físico, quais os cuidados na hora de montar looks, etc e tal. Pois bem, vamos falar de tendências, então! E a de hoje é o body.

Resgatado dos anos 80 e repaginado, hoje é febre entre as blogueiras de moda e você já encontra em várias lojas de shopping e multimarcas. Ainda não achei em lojas de departamento e também não vi muita gente da-vida-real usando, só o pessoal “das moda” mesmo, tipo amiga blogueira, estudante de moda, dona de loja, etc. E agora tá na novela, né? Vai ter em tudo que é lugar pra achar. As dicas para usar são simples até:

1. O body é um maiô né, ou seja, fica justinho no corpo. Sendo assim, fique ciente que se você tiver alguma gordurinha indesejada, ele vai marcar, vai ressaltar. É aquela coisa, né, roupa muito apertada marca, roupa muito folgada deixa a gente maior do que é, roupa soltinha mas ajustada com caimento rente ao corpo, favorece todo mundo;

body-02

2. Se o “excesso” estiver na barriga, fique atenta na escolha da cor e estampa. Cores escura disfarçam, enquanto as mais claras realçam. As estampas ajudam se forem pequenas, pois quando maior a estampa, mais chama o olho para a região. Alguns modelos são justinhos na parte de baixo, mas folgadinhos na parte de cima, que é a que fica exposta;

body-01

3. Não faça a panicat toda decotada! Eu sei que é verão, calor, sol, etc, mas vamos equilibrar as coisas e lembrar do bom senso. Se as costas vai ficar toda de fora, melhor que a frente seja mais fechada. Se o decote é na frente, melhor apostar em peças menos justas na parte de baixo;

4. Com o quê que combina? Combina com várias coisas! Short, pantalona, saia curta, saia longa… Vai do que você gosta!

Post revisado em 21.05.14

Estilo

Como usar vermelho: combinações menos comuns

Quando a gente tem o ato de se vestir como uma atitude mecânica e corriqueira do dia a dia, a gente acaba fazendo tudo muito igual. Nos acostumamos com determinadas fórmulas pré concebidas e repetimos sem pensar muito, porque é rápido, fácil e não exige que paremos para pensar. Daí a gente acaba fazendo sempre as mesmas coordenações: de cores, de peças, de ideias. Só que vale muito a pena experimentar o novo, sair do óbvio e tentar outras combinações além daquelas que todo mundo faz. É um exercício muito bom para descobrir como seu armário pode ser muito maior do que você pensa!

Não sou do tipo que acha que porque é Natal, tem que ir para a festinha vestida de vermelho e verde. Mas, aproveitando a época do ano e sua relação com a cor, achei que dava um bom gancho para começar a nossa série de posts sobre como combinar as cores de formas diferentes do comum. A cor de hoje é o vermelho e a gente vai te mostrar novas possibilidades além do vermelho/preto, vermelho/branco, vermelho/marinho e vermelho/verde.

Começando discreto, para aquelas que gostam de um visual mais clássico: vermelho + nude ou seus variantes (cáqui, caramelo, etc) . Sou muito suspeita porque amo nude – e neutros em geral – e ele fica muito legal com cores mais fortes, como o vermelho. Um outro neutro bom de combinar é o cinza em suas diversas tonalidades (claro, mescla, chumbo).

combinando-vermelho-neutro

Para quem não tem medo de misturar cores forte, a sugestão é fazer um colorblocking de cores irmãs – aquelas que ficam lado a lado no círculo cromático. Elas não são muito contrastantes e compõem um visual um pouco menos chamativo – e por serem tons próximo até ajudam a alongar a silhueta –  tipo vermelho com laranja, vermelho com rosa ou vermelho com vinho!

combinando-vermelho-colorido

Indo para um nível mais hard de mistura de cores, a gente pode coordenar vermelho com outras cores fortes como amarelo (ovo ou mostarda, fica bem com os dois tons), roxo, azul bic.

No quesito estampas, as listras são clássicas, porque faz aquela combinação navy bonitinha. Mas para dar uma variada, vá de listras em preto e branco, ou mesmo combine com outras padronagens como pied-du-poile, zebra ou poá. Outra estampa que eu também adoro combinar com vermelho é a onça!

combinando-vermelho-estampas

Enfim, há toda uma diversidade de opções, cada uma mais legal que a outra, basta você abrir a mente para as possibilidade e experimentar. A gente trouxe apenas algumas sugestões para te animar e tem mais no nosso álbum do Pinterest (clica aqui para ver). Mas o exercício de provar a combinação no corpo e se ver no espelho vale muito mais! Olhou, achou bonito, se sentiu bem, então manda ver! Experimente!

Estilo

O cinza moletom, como usar?

Eu pesquisei um bocado, juro, mas não consegui descobrir o que significa cinza mescla. Não encontrei uma definição para essa cor já que a cada texto/post que eu lia intitulava um tom diferente como mescla. Então, preferi englobar tudo que é cinza e tem jeitão de moletom no termo cinza-moletom, seja claro ou escuro  ou em todos os seuS 50 tons! .

Já falei inúmeras vezes aqui no blog como eu amo cores neutras! Eu também uso peças coloridas, misturo estampas, faço color blocking, mas a maioria das minhas peças são mesmo pretas, brancas, beges e agora ando amando e comprando o cinza, especialmente esse com cara – e conforto! – de moletom. Toda foto que vejo de look com moletom ou camiseta cinza eu copio e colo na minha pastinha de inspiração, e dessa seleção é que este post nasceu!

A gente logo imagina que esse cinza-moletom vai nos deixar com cara de quem saiu para fazer ginástica, ou que se vestiu para ficar em casa. Mas uma modelagem bacana e uma combinação bem pensada pode mudar tudo!!

1. Para sair do óbvio porém sem erro preto&branco, que tal trocar um dessas cores pelo cinza? Ou mesmo uma combinação das três cores! A gente já comentou aqui no blog como é bacana coordenar cores neutras (cinza, branco, bege, preto, marrom, marinho) entre si, já que a maioria das pessoas combinam o neutro com cor colorida.

cinza+neutros

2. Para quebrar a informalidade da peça, que remete mesmo a roupa esportiva, use com outras mais formais: calça social, salto alto, blazer, couro, etc.

moletom+blazer+saialapis+alfaiataria

3. Quer ficar mais moderninha? Então esqueça os neutros e vá de cor forte: cinza fica lindo com amarelo, rosa, laranja, azul…

cinza+colorido

4. Uma boa camiseta cinza pode ser bem útil no armário. Dá para fazer o look dia-de-trabalho-casualdespojado-final-de-semana e também o balada-hi-lo.

moletom+trabalho+lazer+balada

As camisetas mescla normalmente são de malha de algodão (tecido natural que é ótimo para o calor!) e tão básicas que achamos para vender o ano todo. Já o moletom mesmo, a gente pode deixar para o inverno porque eles normalmente são mais quentinhos. E ambos são feitos com tecido molinho, o que proporciona um belo conforto!

Sem categoria

Preto e branco além da listra

Inventaram que preto e branco agora é tendência. Para mim, essa combinação é um clássico, atemporal, que sempre foi e será a opção mais simples e certeira na hora da dúvida do que vestir ou combinar. A novidade é ver essas duas cores juntas na mesma peça, em estampas como quadriculado, poás, estampas gráficas, especialmente listras.

Eu amo listras! Sempre disse isso aqui no blog – tanto que na fan page tem um álbum só dedicado à elas, em várias cores – e acho uma pena ver uma estampa tão clássica e versátil como essa ficando saturada em tão pouco tempo. Ninguém aguenta mais a overdose de peças listradas, especialmente a famigerada calça! Tenho muitas peças com essa estampa no armário e óbvio que não vou me desfazer ou deixar de amar esse clássico por causa disso. Mas tenho evitado usar listras p&b um pouco.

1. Se você também encheu o saco e não quer correr o risco de sair por aí de uniforme de presidiária, aposte em outras estampas menos pop, como poá, pied du poile, zebra, bordados barrocos e florais. As estampas geométricas como quadrados – tá, essa também tá saturando – e losangos também são boas opções.

estampa-p&b01

estampa-p&b02

2. A forma mais fácil, clássica, eterna e simples de usar p&b é uma cor em cada peça. A velha calça preta e camisa branca e vice e versa. Com certeza você tem uma peça branca e uma preta e assim dá para atualizar o look sem precisar comprar roupa nova.

preto-branco-look01

3. Se você quer continuar usando sua listra em P&B, fuja do look bicolor e coloque acrescente uma cor viva. Aliás, preto e branco com um ponto de cor fica lindo em qualquer estampa.

preto-branco-cor-look01

preto-branco-cor-look02

Lembrando sempre que, preto e branco são cores que sempre vale a pena investir, em peças lisas ou estampadas. Dá pra fazer a básica com peças lisas e estampas simples ou ir para um nível mais alto de fashionismo e fazer mix de estampa, misturar com cores…enfim, agrada todo mundo.

Se você curte a sua calça listrada, faz mal nenhum continuar usando. Cada um usa o quer, o que te agrada o que te favorece. Mas se quiser dar uma variada na hora de apostar na tendência p&b olha aí as opções! ;)

Sem categoria

Seis dicas para usar saia lápis

Sinceramente, eu não acho a saia lápis uma peça fácil de se usar. Ela realça aquela barriguinha saliente, dá uma aumentada no quadril e achata a silhueta. Ou seja, é um perigo se você não souber usar de forma correta. Mas quando a gente de apaixona por determinada peça, queremos usar mesmo sabendo que não nos valoriza tanto. Não tem problema, ninguém é proibido de usar nada. Para isso, a gente sempre lança mão de alguns truquezinhos para minimizar esses efeitos. Anota as dicas!

1. O comprimento clássico é logo abaixo do joelhos, mas se você for baixinha, opte por uma saia um pouco mais curta – acima do joelhos – para não achatar a silhueta.

SAIA-LAPIS002

2. Para evitar o efeito alargador, quem tem o quadril maior deve usar o modelo em cores escuras e/ou estampas pequenas.

3. Ainda no quesito “alongar silhueta” o ideal é usar a blusa por dentro da saia, para parecer que suas penas são mais longas. Melhor ainda se a cintura da saia for mais alta. Quem já tem as pernas compridas, pode apostar na blusa por fora da saia. Se você é baixinha e ainda assim quer usar a blusa por fora, não tem problema desde que ela fique no máximo na altura do osso do quadril.

SAIALAPIS004

4. Melhor apostar no salto alto, se for de bico fino, melhor ainda! Pode ter certeza que a sua silhueta vai ficar muito mais esbelta e elegante usada com sapatilhas. Mas se ainda assim você prefere o conforto das sapatilhas, escolha uma com bico fino e gáspea baixa (a gente tem um post com um monte de fica de sapato que alonga silhueta) . Se for cor da pele ou cor escura, ajuda bastante também.

5. Para quem não está tão em forma, opte por tecidos mais maleáveis, com um pouco de elastano na composição. Tecido mais encorpados tendem a subir quando a gente caminha. E fendas na parte de trás também ajudam a dar mais mobilidade.

6. Se você quer usar a saia lápis, de um jeito mais moderno, sem aquela cara de secretária ou aeromoça, aposte nas estampas e cores para deixar o look mais alegre e atual. A combinação com t-shirts, cropped tops, camisas com nó e os conjuntinhos também são super tendência e deixam o visual menos careta.

saia-lapis-tshirt

SAIALAPIS003

SAIALAPIS005

E aí quem no final disso tudo, vale aquela regra de ouro: se olhe no espelho. Confira como ficou em você, se te agrada, se tá confortável. Olhe de frente, de lado e de costas para ver se realmente a saia está legal no seu corpo. Até porque cada corpo é diferente e nem sempre as dicas funcionam religiosamente com todo mundo. O que vale é experimentar e olhar o resultado final no espelho.

Sem categoria

Sete dicas para usar cropped top

E quando a gente acha que a moda não pode resgatar mais nenhuma “breguice” dos anos passados, ela vem e surpreende a gente com a barriga de fora! Mas como todo vale-a-pena-ver-de-novo de tendência sempre tem uma evolução, a barriga de fora de hoje não é a mesma dos anos 80/90, porque agora é só para mostrar uma faixinha de pele. E isso a gente faz com os tais blusas cropped, que em bom português significa cortadas. Ou seja, são aquelas blusas mais curtas que o normal, um pouco abaixo do busto, que deixam um pouco da barriga à mostra.

Na hora de adotar essa moda, algumas dicas, bem simples por sinal, são interessantes de se levar em consideração.

1. Não mostre o umbigo. Para ficar elegante e sensual na medida, o negócio e deixar apenas uma “faixa” de pele aparecendo: abaixo do busto, acima do umbigo. Para isso, a melhor opção é usar na parte de baixo, peças com cintura alta (cobrindo o umbigo).

2. A blusa cropped pode ser mais justinha, tipo bustiê, ou mais larguinha, como uma camiseta mais curta. Se você optar pelo top mais justo, tenha cuidado na hora de montar o resto do look para não sensualizar demais. O esquema do mostrou-em-cima-esconde-embaixo também é valido nessas horas para não ficar com jeito de panicat. Para equilibrar, vale apostar em saias mais rodadas, modelo lápis, longas ou calças e também em jaquetas e blazeres.


3
. Para quem não curte muito expor nenhuma parte do corpo mais ainda assim que aderir a moda, a folgadinhas são mais adequadas. Outra boa opção é a sobreposição: usar uma regatinha por baixo pode ficar bem charmoso.

4
. Quem tá acima do peso também pode. A parte que fica amostra é uma parte um pouco mais reta da barriga, então fica legal. Taí as fotos que não me deixam mentir.

5. O modelo deixa o look com o um ar mais informal e bastante fashion. Por isso, não é adequado para ambiente de trabalho. Mas dá para ir até pra casamentos, desde que o material da peça seja nobre.

6
. Cropped top em conjuntinhos também é uma boa pedida, super charmoso! Além disso, as duas peças podem ser combinadas com outras e aí você ganhar em versatilidade pro seu guarda-roupa.


7
. Se você acha que não vale a pena investir em uma peça de estação, pode ter seu cropped top sem gastar nada. Basta cortar uma camiseta ou amarrar a camisa com um nó.

Ainda não aderi a essa moda. Não porque ache feia ou que não fique boa em mim. Eu até gosto bastante de alguns looks que tenho visto por aí, só não tive ainda a oportunidade de experimentar, mas não é algo descartado. E você aí? Já aderiram, vão aderir ou nem pensar?

Sem categoria

Cinco dicas para quem quer usar midi

A saia midi é aquela que tem o comprimento depois do joelho mas também não é longa. Ela fica ali, no meio da panturrilha. E não é fácil de se usar já que esse comprimento só favorece quem tem pernas longas e finas, ou seja, a minoria do mundo. Além disso, ela costuma dar uma envelhecida na pessoa porque é um comprimento bem “de senhora”, com uma pegada retrô, mas também deixa o look elegante e sofisticado. Pode vir numa saia justinha, tipo lápis, ou em saias e vestidos mais amplos.

Se sua silhueta não é a mais indicada para essa peça, mas ainda assim você quer usar, não tem problema. Sempre tem alguns “truques” para rejuvenescer o visual e dar aquela minimizada no efeito encolhedor que a gente já falou aqui, mas repete aplicando no caso da saia midi.

1. Salto, nude e pele a mostra. A gente já sabe que comprimento intermediário – não é curto, nem longo, é meio termo – não é muito legal para parecer mais alta. Então, pode parecer meio óbvio, mas não custa dizer com todas as letras: use salto alto! Se for nude ou no mesmo tom da saia, melhor ainda! Evite calçados que cubram o peito do pé, como sandálias de tiras, ankle boots e afins (tem mais dicas de sapatos que alongam a silhueta aqui). Quanto mais perna você deixar à mostra, melhor, já que a saia cobre muito.

2. Cintura alta para as saias. Optar por um modelo com cintura alta dá aquela ilusão ótica de que a perna é mais comprida, que começar mais em cima, sabe como é? Ajuda bastante!

3. Cores. Um look monocromático ajuda a longar e emagrecer. Se for em cor escura, melhor ainda.

4. Sem volume. Se você, além de baixinha, também tiver quadril largo, evite volume: plissados, detalhes, estampas e tudo mais que chama atenção para a parte de baixo. Mas caso você opte por uma saia mais volumosa, escolha partes de cima mais justinhas, já que em baixo já vai ter “excesso” de tecido.

5. Complementos. Para não ficar com um look muito “senhoril”, complete com acessórios e uma parte de cima mais contemporânea: cores e estampas da temporada, maxi bijous, camisetas…

Eu poderia encher de fotos de mulheres magras e lindas com seus looks de saia midi. Mas aí não ia adiantar muito porque a maioria de nós não tem esse biotipo delas, onde o modelo fica bem de qualquer jeito. Achei melhor ilustrar com fotos que tragam as ideias descritas no post para quem quer usar a midi ter como exemplo.

Lógico que nada disso aqui é regra imutável. São apenas dicas que normalmente funcionam na hora de montar o look. Mas como eu sempre digo, o que vale mesmo é experimentar. Cada pessoa tem um corpo diferente e às vezes mesmo sendo baixinha, aposta na sapatilha e fica linda. Só dá para saber experimentando e olhando no espelho para ver o resultado.

Fotos: Reprodução Google