MOB para C&A

Ok, eu sei que estou um pouco atrasada na notícia. Todo mundo já comentou desde a semana passada, mas mesmo assim eu tinha que dividir a notícia aqui no blog. A C&A anunciou a sua primeira parceria do ano, a MOB, marca paulista que existe desde 1989, naquela época com outro nome.

MOB-CeA01

Aqui em Salvador não tinha MOB até o ano passado. Eu não conhecia a marca e a primeira vez que entrei na loja, apesar de ter achado tudo muito lindo, já vi que não voltaria porque os preços eram bem acima do que eu tenho disponibilidade para pagar. Meses depois eu vim a saber mais sobre a marca – que até 2004 se chamava Mobetah – porque minha professora do curso de Marketing de Moda do SENAC-SP trabalhou com elas nessa mudança de imagem e nome.

A marca é jovem, com roupas atuais, mas muita estampa bonita. Nunca dei muita bola para marca porque além de só ter uma loja aqui na cidade, – e em um shopping que eu quase não vou – eu passava reto pela porta por conta dos preços. Maaaaaass, aí fui pesquisar para fazer esse post e descobri que eles vendem online no Shop2gether (clique aqui)! E eles estão em liquidação com preços acessíveis! Veja bem, eu disse acessíveis e não baratos, ok?

MOB-CeA02

MOB-CeA03

Daí eu penso assim: eles estão fazendo um coleção parceria com uma loja de departamento, e portanto, os preços devem ser mais baratos, né? Aliás, devem ser inclusive mais baratos que os preços da liquidação da própria marca, afinal, se for a mesma coisa, melhor esperar para comprar na liquidação da própria marca, certo? Esperamos que sim! É aguardar para saber…

MOB-CeA04

A coleção vai ter 110 peças, com muito couro, alfaiataria e estampas. Serão releituras das melhores peças da marca – ou seja, nada original, vão ser peças que quem é cliente da marca, já viu e já deve ter em casa – e também acessórios e uma linha infantil. Chega a 71 lojas das rede C&A no dia 13 de março e a modelo da campanha é a Ana Cláudia Michels. Assim que eles liberarem mais fotos da coleção a gente posta aqui na nossa fanpage.

JPG colcci 468x60
15
fev

PatBo para C&A: a saga

Eu meio que tinha estabelecido para mim mesmo que não ia mais enfrentar nenhum lançamento de coleção parceria da C&A. Isso porque na maioria das vezes é uma guerra! Parece que é um monte de mulher faminta vendo comida pela primeira vez em meses! Mas a minhas últimas experiências – Issa e Cavalli – foram tão tranquilas que achei que talvez eu devesse ir dessa vez.  #ledoengano Ainda mais que a PatBo fez uma coleção bem bonita e eu estava curiosa para ver se de perto era tão bonito quanto nas fotos.

Pois bem, me inscrevi na compra antecipada, que acontece antes da loja abrir, mas acabei desistindo de ir por pura preguiça de acordar cedo. Mas como tinha um compromisso de trabalho ás 10:30 no shopping, cheguei às 10:00 para tentar conferir o negócio lá antes de ir para minha reunião.

Gente, eu cheguei uma hora após a abertura da loja e as araras já estavam vazias! A mulherada enlouquecida enchia sacolas e sacolas com as roupas e uma amiga ficava segurando enquanto a outra entrava no provador com o limite de peças para experimentar. Eu vi gente com quatro, eu disse QUATRO, sacolas cheia de roupas esperando para entrar no provador! Tinha um senhora – muito gente boa e simpática por sinal e que me ajudou a achar meu vestido (Valeu aê, tia!) – que estava com algumas peças esperando a filha vir do trabalho para provar! kkkkkk

Diante dessa tática de guerrilha, eu tive que entrar na dança. Fui para a porta do provador ver se tinha alguém descartando o vestido que eu queria. Fiquei sentadinha lé e sempre que alguém saia com um – qualquer que fosse a cor – eu perguntava se ela ia ficar e qual o tamanho. Até que a moça das quatro sacolas disse que não ia ficar com o tamanho 42 que tava com ela, que já tinha sido passado à ela por uma outra menina que conheci lá, leitora do blog, inclusive, (esqueci de perguntar seu nome, mas um beijo pra você! kkkk) e passou para mim. Quando eu ia provar, a tia que estava esperando a filha viu o vestido na cor que eu queria – verde – não mão de uma menina. Corri lá e perguntei se ela ia ficar e ela disse que não, mas que outra moça tinha pedido antes. Só que ela não achou a dita cuja e ela ia dar pra mim quando uma senhora tomou o vestido da mão dela antes de mim o_o Ela estendeu o vestido na minha direção, eu ia até ela pegar e moça passou na minha frente e pegou! Fiquei passada! kkkk Sem reação mesmo! No final das contas ela provou, não ficou com o vestido e acabou passando para mim. E aí eu consegui o vestido que eu queria, na cor que eu queria, só que um número maior. Mas não tem problema porque mesmo sendo 40 coube sem ficar folgado demais.

patbo-c&a-vestido

Além desse vestido – que provei o verde e o estampado, mas tinha branco e rosê também (quedizê, teve mas não tinha mais quando chegeuei) – também experimentei outros vestido e algumas camisas. A confusão era tanta, que nem me lembrei de fotografar. O que posso dizer é que eu gostei da coleção. Pessoalmente as peças era sim bem bonitas. O tecido… é tudo poliéster né, gente! Mas ao menos eram macios, não tinha cara de tecido vagabundo, sabe? Os bordados bonitos e pareciam bem feitos, daqueles que a gente não fica com medo de descosturar tudo. Só vi descosturado em uma clutch abandonada perto do caixa e uma camisetinha. Os caimentos estavam bem bons, as peças me vestiram bem, todas que experimentei. Quanto aos acessórios, nem vi direito. As clutches sumiram, as rasteira eu nem vi a cor! Sobraram sandálias preta e nude – que estavam bem bonitas – e uns brincos e cintos que achei ok.

Resumindo: gostei bastante da coleção! Acho que o vestido que eu comprei vale o que paguei. Fiquei bem feliz com a minha compra apesar de toda essa confusão para conseguir! kkkk Mas acho que não volto a encarar um lançamento assim de novo não!

19
nov

Parcerias C&A, vem aí: Roberto Cavalli

Realmente a C&A não pára! Depois de Issa London, a próxima parceria a chegar às lojas da rede é a do estilista italiano Roberto Cavalli. Sei que tô um pouco atrasada na notícia, já que ela saiu no começo da semana, mas vamos aos fatos: são 28 acessórios e 57 peças que vão custar entre R$39,90 e R$799. Dizem que os tecidos usados serão nobres, como seda pura, jersey de seda, cotton alfaiataria e cotton satin e as peças chegam em 47 lojas no dia 05/11.

Volto a dizer o que já disse na ocasião do lançamento da Issa: não estou nem um pouco empolgada e não tenho mais disposição para aquela guerra que ocorre nos lançamentos dessas coleções.  Não sei como foi na Issa porque fui na pré-venda e apesar de tudo, até que foi civilizado. Além do mais, Cavalli não faz muito o meu estilo. Eu gosto de animal print e tudo, mas não tanto assim. Pelas fotos do making off já divulgadas, essa é a estampa que reina na coleção quase toda. Tem muita zebra, leopardo e tigre em vestidos, camisas e até em conjuntinho de blazer e pantalona.

cavalli-c&a02

cavalli-c&a01

Enfim, nada me empolgou a ponto de me fazer abrir a carteira. Mas assim que tiver nas lojas, dou uma passada para matar a curiosidade de ver esses tecidos e acabamento de perto, porque com peça custando 800 dilmas, tem quer ser de primeira. Digo isso porque nessas parcerias internacionais – Stella McCartney, Anne Fontaine, Issa London – já tivemos os dois extremos. Enquanto Stella veio com tecidos realmente nobres e cortes e acabamentos impecáveis, as outras duas deixaram a desejar. Anne Fontaine eu simplesmente não gostei de nada ! Quanto a Issa, a maioria das peças não estavam lá essas coisas, mas gostei do vestido coral de saia rodada e também levei uma sandália. Se for para cobrar preços altos, como aconteceu com Stella, que o material e a qualidade do trabalho justifiquem. Se for mais do mesmo, como o que a C&A já traz regularmente, então que os preços também sejam os regulares. Aguardemos!

Ah! Dizem que esse ano ainda teremos Adriana Barra, Patrícia Bonaldi (em dezembro!!!!!) e Lenny Niemayer. Li também que a bogueira Thássia Naves vai assinar uma das nove linhas que a Riachuelo está lançando em parcerias com alguns famosos, como Claudia Leitte. Será? Aguardemos também!

27
ago

Circulando pelas fast fashion

Por favor, não fiquem chateados com a falta de posts regulares e não nos abandonem! É que como expliquei algumas postagens atrás, tenho dedicado muito tempo a organizar e etiquetar as peças que irão para o brechó que, junto com mais 4 amigas, estou organizando, o “Que achado, amiga!”. Semana que vem vou passar todos os detalhes para que as leitoras de Salvador possam ir. Mas desde já, convido vocês à curtir a fan page do evento (aqui) e acompanhar as novidades. Vamos alimentar com fotos das peças que estarão à venda.

Enquanto isso, vou compartilhando com vocês uns achadinhos que fiz ontem na minha ronda de fast fashions. Há tempo que não consegui dar uma volta no shopping de verdade para fazer isso. E para falar a verdade, dessa vez nem deu para ir em todas, faltou Marisa e Leader. Na Renner, estava sem o crachá – fui direto do trabalho – que autoriza as fotos, então, fui barrada pelo segurança. Por isso, ficou só C&A e Riachuelo mesmo. Vamos lá, então!

garimpo-14-09-13

Começando pelas bolsinhas da C&A. Na pegada dos acessórios brancos, a C&A tá com essa bolsa super lindinha, com alça de corrente e lateral com detalhes em preto, por R$69,90. Essa rosa e laranja, estilo envelope, também é linda e tem o mesmo preço. Achei algumas bolsas modelo saco – desses que tão na moda agora – mas aí vai ser tema de outro post, ok? Ainda na C&A, por dica da querida amiga e designer desse blog, Mai Saraiva, encontrei na sessão infantil o moletom Kenzo inspired de tigre, por apenas R$39,90! Se você vestir P, dá pra levar a numeração 16 anos, que é a maior que tem. Vi nas cores azul, verde e rosa.

Aí pulei para Riachuelo que cada dia me alegra mais com suas coleções. Tem melhorado muito, tanto nas peças como na arrumação da loja e os preços continuam lindos! Essa regatinha super acom estampa do Super Man (quem não ama Henry Cavill o Super Man?), bem macia, malha gostosa e ideal para looks descontraídos por apenas R$35,90. Por fim, você aí pagando mais de 100 dilmas na Zara e afins e a Riri vendendo o shortinho quadriculado por nada mais, nada menos que R$39,90. Coooorre que não deve durar muito! kkkkkk

15
ago

Issa London para C&A: tá chegando a hora!

Nesta quinta-feira chega às lojas a tão falada coleção da Issa London para a C&A. Todo mundo já sabe do meu pé atrás com essas parcerias da C&A ultimamente. Já não tenho mais paciência e disposição para enfrentar confusão por causa de roupa e espero que esse lançamento seja tranquilo como soube que tem sido os últimos. De qualquer forma, vai rolar aquela compra antecipada das amigas, onde você se cadastra no site e indica mais três amigas para ter acessa à comprar um dia antes do lançamento. Na coleção da Anne Fontaine vi esse esquema no Salvador Shopping e parecia muito organizado.

Não caí de amores por nenhuma peça – do tipo quero-preciso-vou-comprar-sem-dúvida – pelo menos não em fotos. Mas estou de olho em três itens que parecem promissos e posso até mudar de ideia, para mais ou para menos, quando eu puder ver pessoalmente experimentar. Isso já aconteceu em outras coleções. Mas uma amiga minha se cadastrou e me indicou entre as três amigas dela para irmos nessa pré-compra. É amanhã, depois que o shopping fecha e a gente fica lá dentro da C&A comprando… hahahaha Vou tentar fotografar e postar tudo no Instagram pra vocês acompanharem.

Mas a C&A já fez uma apresentação para imprensa no último dia 04, lá na flag ship do Iguatemi São Paulo, e já estão rolando várias fotos dos produtos, além daqueles que já vimos nos editorais.

issa-london-c&a

Fotos: @zakzukbr

Os preços estão naquele esquema de coleção especial: mais caro que o normal da C&A. As clutches com a bandeira da Inglaterra estão por R$99,00, assim como a calças. O vestido vermelho rodado sai por R$159,00 e o estampado R$129,00. O macacão azul por R$289,00 (ui!). e as camisas estão com preços normal de C&A, R$79,00 e o cardigã também. Tem sapatilha de R$69,00 e scarpin de R$129,00.

A Issa é aquela que ficou famosa com a princesa Kate Middleton usou um vestido azul da marca no anúncio de seu noivado com o príncipe Willian. E aí, todo mundo ficou sabendo que por trás da marca estava uma estilista brasileira radicada em Londres há bastante tempo, a Daniela Helayel. Aliás, essa parece ser a última coleção assinada por Daniela, que em maio anunciou que está deixando o comando da marca. Ou seja, última e única chance de comprar um Issa a preço acessível desenhado pela sua criadora.

09
jul