Arquivos da categoria: Eventos

Eventos, Moda

Minha primeira vez na SPFW

Há tempo que tento acompanhar as semana de moda mundo afora pela internet. É uma enxurrada de posts e fotos durante dias e a gente fica até perdida com tanta informação. Sempre gostei de ficar de olho no que as marcas e estilistas andam propondo, mas nunca tinha tido a oportunidade de ver de perto. Mas esse ano, aos 45 do segundo tempo, eu consegui dar um pulinho nesta edição da SPFW, graças a ajuda de um amigo (Fagner, eu te amo! kkkk) e aí acho que vale a pena dividir com vocês essa minha primeira vez no SPFW.

SPFW-02

Fotos: Agência Fotosite para FFW

Primeiro, eu achei que era mais difícil entrar no evento, mas quem tem amigo tem tudo nessa vida. Duas são as formas de adentrar o recinto: ou credenciado para trabalhar – jornalistas, maquiadores, modelos, equipe de produção – ou com convite para assistir o desfile.  A credencial necessariamente não te dá acesso à sala de desfile, apenas à área de convivência, backstage e sala de imprensa. Para assistir os desfiles é preciso ter o convite específico para cada um deles, que é distribuído pelas assessorias das marcas (para os jornalistas, clientes, celebridades, etc). Quando está chegando perto da hora do desfile, as assessorias distribuem o que eles chamam de convite standing, é um extra que fica lá no aguardo para o caso de ter espaço sobrando na sala. E foi assim que eu assisti o desfile do Vitorino Campos.

SPFW-03SPFW-04

Foto: Agência Fotosite para FFW

Mas antes de chegar no desfile, eu aproveitei para curtir o espaço. Passei pelos lounges dos patrocinadores, comi e bebi “de grátis“, encontrei um monte de amigo – vários baianos trabalhando por lá, mas não tirei foto com ninguém :( – e observei o movimento. Porque entre um desfile e outro, é massa acompanhar o que tá acontecendo do lado de fora da sala, onde as pessoas vida real circulam, os profissionais trabalham e muita coisa acontece. Essa edição foi incomum, um momento de transição – aquela história toda do see now buy now -, com uma estrutura menor, desfiles ocorrendo em outros espaços da cidade, mas com alguns acontecimentos muito emblemáticos (falo em breve sobre, em outro post).

SPFW-01

Foto: arquivo pessoal

Não pude conferir o backstage. Adoraria ver como acontece a mágica nos bastidores, mas fica para uma próxima oportunidade, espero. A sala de desfile não era enorme, aqui em Salvador já vi parecida, mas a estrutura de captação (vídeo e pit de fotógrafos eram bem melhor e maior).

O que eu achei? Eu amei! Talvez por ter sido a primeira vez, mas sei que tem gente que encara como algo comum. Para mim, foi um dia mega especial, de poder viver um pouco da moda em um ambiente mais pulsante que aqui na minha cidade. Acredito que uma edição nos padrões comuns, maior, acontecendo no prédio da bienal, com todos os lounges e eventos paralelos, seja mais bacana ainda. Fico na expectativa de no próximo poder ir novamente, dessa vez mais a trabalho que a passeio. Para quem gosta de moda (no sentido de trabalhar na área, não de apenas de saber o que está na moda para comprar roupa), uma semana de moda é sempre um lugar legal para estar e aprender. 

Eventos

Expo de Moda 2016: produzindo um look com peças de garimpo

Todos os anos, duas vezes no ano, na verdade, em junho e novembro, eu participo do desfile dos Fashionistas na Expo de Moda / Made in Bahia, respectivamente. A convite da produção do evento, garimpamos peças entre os expositores da feira para montar um look que vai à passarela em uma modelo. Este última edição aconteceu na Arena Fonte, em um tamanho um pouco menor, mas com a mesma movimentação de eventos e desfiles de sempre.

expodemoda2016_01

Foto: Sophia Litzinger

expodemoda2016_02

Meu primeiro convite foi em 2012 e eu fiquei muito empolgada com a possibilidade de viver a experiências de produção de desfile. Pensar no look, pesquisar as peças, arrumar a modelo e toda a agitação de um backstage era uma coisa muito nova para mim e eu não podia perder essa oportunidade. Eu já sabia de alguma forma que era nisso que eu queria trabalhar. De lá para cá foram 09 participações e a evolução é visível nos looks que fiz e na agilidade do trabalho.

Dessa vez, fui apenas no sábado mesmo e produzi tudo horas antes do desfile, com uma super tranquilidade. Trinta minutos antes de entrar na passarela já estava tudo pronto e eu sentadinha esperando o início da apresentação. No início eu demorava muito mais tempo para produzir porque normalmente partia de um processo um tanto equivocado para esse tipo de trabalho. A produção na feira é um garimpo, ou seja, tenho que usar o que eu achar por lá. Eu ia com uma ideia já formada na cabeça e corria atrás de achar itens que se moldassem a essa ideia. Só que muitas vezes eu não conseguia encontrar o que eu queria e tinha que alterar tudo na hora da produção. Isso me gerava mais tempo de pesquisa nos estandes e mais de uma dia rodando na feira.

expo-de-moda-made-in-bahia-looks-desfiles

Tudo ficou mais fácil quando passei a entender que produzir com garimpo requer a mente livre de pré produções. A gente faz um ronda geral, dá uma conferida no que tem a nossa disposição e a partir daí começa a pensar no look. Normalmente seleciono uma peça chave que encontrei na feira, com alguma informação de moda, e escolho o resto tomando ela como base. Para esta edição, por exemplo, eu parti do colete branco da Rafa Sampaio Store. Com ele em mãos, pensei nas outras opções de peças que vi na primeira ronda que fiz na feira, defini uma estética para o look, e assim retornei aos lugares onde tinha visto peças que se encaixavam na proposta. Tudo resolvido em duas voltas no evento, em um mesmo dia.

Quando a produção é feita livremente, em marcas diferentes, em diversos lugares, acontece o oposto. A gente parte de um briefing, uma estética pré definida e busca as roupas e acessórios para suprir essa necessidade. Mas em um evento como esse, as opções são mais limitadas, então o processo inverso é mais fácil. Mas essas coisas a gente aprende com o tempo e experiência, não é mesmo? Apesar de sempre ter algumas técnicas que todo mundo geralmente usa, eu acho que não existem regras, cada um pode criar seu método, descobrir a forma melhor de trabalhar. Mas é sempre bom trocar experiências e aprender com o outro. Alguém aí também faz produção de moda para dar outras dicas?

Eventos

Coletivo Minissaia entrevista Alex Galletti no Iberostate

Nesses últimos dias que antecedem o final do meu curso de Moda – yes! estou me formando! – não tenho conseguido me dedicar ao blog, mas não poderia deixar de registrar aqui os eventos muito legais que tem acontecido com o Coletivo Minissaia.

Na última edição, dia 23/04, a gente teve o prazer de entrevistar o arquiteto e urbanista Alex Galletti, sócio da 3A Arquitetura, e bater um papo super descontraído sobre a sua carreira, urbanismo e mudanças na arquitetura de Salvador, além de dicas de decoração. O ambiente não podia ser melhor: o Iberostate em Praia do Forte, complexo residencial pertencente ao grupo Iberostate. O encontro reuniu ainda um grupo muito querido de convidados: blogueiras e imprensa,c om cobertura do Site Dois Terços. Só gente bacana para apreciar o local e o almoço delícia que o empreendimento ofereceu antes da entrevista.

Foto Genilson Coutinho (89)

Foto-Genilson-Coutinho-183

Foto-Genilson-Coutinho-205

Fotos: Genilson Coutinho

Para esse evento tivemos o apoio da Contexto Moda Criativa, que presenteou nosso convidado com uma camiseta linda e ao site Dois Terços, pela cobertura fotográfica. Fica aqui nosso agradecimento aos nossos parceiros e apoiadores!

Para acompanhar nosso conteúdo e as próximas edições, segue a gente no Instagram! O perfil é o @coletivominissaia.

Eventos

Universo Urbano: Coletivo Minissaia, Gabi Cruz e Shopping Piedade.

Olha aí que combinação boa que rolou no último sábado no Shopping Piedade! O shopping convidou o Coletivo Minissaia (eu, Van, Cele, Nath e Bru), grupo do qual faço parte, para integrar a projeto Universo Urbano que traz o conceito do streetstyle, onde a moda das ruas inspiram as tendências das passarelas. Eles fizeram uma loja conceito linda no L2, aberta ao público, onde além de looks inspiradores, você também confere uma exposição com elementos do estilo de vestir urbano. E durante todo o período do projeto também vão acontecer oficinas e talk shows.

universo_urbano_coletivo_minissaia_01

O Coletivo com Leti do Borboleta Vintage.

universo_urbano_coletivo_minissaia_02

Coletivo + Gabi + equipe do shopping + amigos

Aí que o Coletivo entra, com a entrevista massa que fizemos com a jornalista Gabriela Cruz. Gabi é editora do Caderno Bazar, do jornal Correio, que fala sobre moda, cultura, gastronomia e comportamento. Ainda contamos com a companhia da blogueira Lety Santana, do Borboleta Vintage para completar o time. A casa ficou cheia para ouvir Gabi falar da suas história e experiências com jornalismo, discutir o mercado de moda em Salvador e dar dicas para quem quer trabalhar na área.

Ela contou para a gente que o melhor jeito de se aventurar no mercado por aqui é mesmo criando bagagem e fazendo contatos. A soma das experiências que você já teve na sua vida profissional vão te qualificando para futuras oportunidades, indicadas por pessoas com as quais você já trabalhou ou conhecem o seu trabalho. Salvador não é uma cidade fácil para quem quer viver de moda e a jornalista aproveitou a oportunidade que surgiu para cobrir o antigo Movimento Iguatemi de Moda, quando a repórter na época foi embora da redação e deixou o cargo vago. Se lá para cá muita coisa aconteceu e hoje Gabriela comanda o Caderno Bazar e cobre todos os grandes eventos de moda do pais: SPFW, Minas Trend, Dragão Fashion, etc.

Ah! Além do evento, a gente também circulou pelo shopping para garimpar achadinhos nas lojas e montamos alguns looks, com styling de Junior Bonfim para as redes sociais do Piedade. Confere lá no instagram: @shoppingpiedade. Foi um trabalho muito legal e só tenho a agradecer o convite do Shopping Piedade! <3

Esse final de semana tem mais Coletivo! Dessa vez vai ser no Iberostate, entrevistando o arquiteto Alex Galleti. ;)

Fotos: André Oliveira

Eventos

Coletivo Minissaia entrevista John Drops

E depois de muito preparativo e ansiedade, finalmente aconteceu o lançamento do Coletivo Minissaia! Sabe aquela sensação de alivio porque tudo saiu super bem? Pois assim que fiquei – e acho que todos os envolvidos no projeto também ficaram – depois da delícia de entrevista que fizemos com o queridíssimo John Drops. A Feira da Cidade nos recebeu de braços abertos no último sábado, 13/02, e lá estávamos nós no palco, com um público massa, cheia de gente bacana, amigos queridos e muita energia positiva.

coletivo-minissaia-5

coletivo-minissaia-6

Se você não conhece o John, então vou contar um pouco do papo que rolou nessa versão pocket do Coletivo (a versão pocket tem duração reduzida de 1h, a versão “normal” vai acontecer bimestralmente, com duração de 2h). Ele está estourado no instagram, com mais de 270 mil seguidores, e muitos reposts e likes de gente famosa como Sabrina Sato, Bruno Gagliasso, Mônica Salgado, Taís Araújo, Thássia Naves, Ivete Sangalo e até Kate Perry. A brincadeira começou no dia em que ele resolveu “imitar” o Balmain da Kim Kardashian em um VMA’s, que mais parecia o tapete da sua casa. O conteúdo fez sucesso e ele sacou a possibilidade de explorar esse viés cômico. Hoje, a maioria das celebridades homenageadas curte e compartilha os posts de John, que a cada dia ganha mais seguidores e mais notoriedade na web, o que tem lhe rendido reportagens em diversos veículos nacionais e internacionais.

Depois da entrevista recheada de risadas e boas tiradas, a gente se reuniu com amigos para comemorar no lounge especial que a equipe da Feira da Cidade preparou. Muito bom poder estar com os amigos e celebrar essa estréia especial. Fica aqui o agradecimento a toda equipe Coletivo Minissaia (Van, Bru, Nath, Cele, Aninha e Ro), ao pessoal da Feira da Cidade e todos nossos parceiros e apoiadores: Dois Terços, Contexto Moda Criativa, Junior BonfimBy Aninha Mimos e Acessórios, Com Amor, Dora, Esmalteria Super Vaidosa, Bamp Creative Design, Feira da Cidade, Jeferson Ribeiro, Kaveski,Vinicius Cerqueira, Aládio Marques e Salão Maison da Beleza.

Em breve, a edição full do Coletivo com novo entrevistado e outras novidades! Mantenho vocês informados! ;)

Fotos: Fabricio Cruz / Genilson Coutinho

Eventos

Coletivo Minissaia

Dizem que o ano só começa agora, depois do Carnaval. Para mim, ele já estava à todo vapor desde janeiro. Além de ser o último semestre da faculdade, assumi várias atividades para 2016 e entre elas está o projeto Coletivo Minissaia. Já falei várias vezes dele nas minhas rede sociais (segue lá, insta: @blogvitrinevirtual, fb.com/vitrine.virtual e snap: vitrinevirtual) mas ainda não tinha explicado direitinho aqui no blog, né?

Bloggers_ColetivoMinissaia_Fot-2

O CMS é a reunião de seis meninas – blogueiras de moda e comportamento – de estilos e personalidades diferentes, que juntas se propõem a discutir assuntos relevantes no cenários social atual: empoderamento, homofobia, consumo consciente, feminismo, etc. A ideia é se reunir a cada dois meses para um bate papo com personalidades do cenário cultural baiano e abordar esses e outros assuntos, tendo nós mulheres, formadoras de opinião, como protagonista, reforçando a ideia do empoderamento feminino. A discussão também continua online, em textos assinados na coluna semanal do site Dois Terços. Leia:

Slow fashion, desacelerando a moda
Representatividade – A importância de blogueiras negras na mídia
Oniomania: comprar compulsivamente pode ser doença
Gordofobia: até quando a moda fechará os olhos?

Vamos ter também as versões pocket itinerante em diversos eventos da cidade e, em breve, conteúdo para Youtube também. Inclusive, a primeira versão pocket acontece sábado, dia 13/02, n’A Feira da Cidade, nos Jardim do Namorados, entrevistando o intablogger John Drops. Depois da apresentação, vai rolar um piquenique com outros blogueiros e empresários criativos da cidade para comemorar essa estréia. Vai ser massa!

O projeto é de autoria do RP Rodrigo Almeida e conta com a participação de Aninha Varjão (Saia Plissada), Bruna Marconi (Blog Bruna Marconi), Marcele Neves (Sutiã de Bolinha), Nathália Luna (Tendencialist ) e Vanessa Ventura (Belícia) e eu! rs Além disso, temos importantes apoiadores entre profissionais e marcas baianas como o site Dois Terços, Use Contexto, Com Amor Dora, Bamp, by Aninha Acessórios, Jeferson Ribeiro, Aládio Marques, Vinícius Cerqueira, Super Vaidosa Esmalteria, A Feira da Cidade, Junior Bonfim e Valéria Kaveski.

A gente está só começando! Pode esperar que vem muita coisa boa por aí!!

Eventos, Moda

Melissa com Dendê

Coisa boa é ver marcas nacionais de olho no mercado baiano e prestigiando o nosso poder criativo. O mais novo projeto da Melissa é assim, feito especialmente para celebrar a nossa cultura através da criatividade de nove baianas cheias de estilo e personalidade. Carol Castro, Paula Magalhães, Pamela Lucciola, Luana Dórea, Paula Quintella, Juliana Viena, Ellen Trindade, Luma Nascimento e Thaís Muniz criam a coleção de lenços Melissa com Dendê, dentro do projeto Melissa Makers, que já homenageou o Rio de Janeiro e pretende seguir Brasil afora.

melissa-makers-melissa-com-dendê01

Foto: Tati Freitas para Site Uran Rodrigues

O objetivo da marca é conectar-se com as pessoas, imergir na cultura local e conhecer a alma da cidade. Durante cinco meses elas trabalharam em parceria com a equipe da marca, discutindo sobre a cultura baiana e questões atuais como empoderamento feminino e riqueza histórica da cidade. O resultado foi a coleção de nove lenços com estampas exclusivas que, infelizmente não serão comercializados, mas estarão a mostra nas lojas da marca aqui na capital baiana. Mas quem foi pra festa de lançamento, levou o seu pra casa.

melissa-makers-melissa-com-dendê02

Na ordem, da esquerda para a direita, lenços de:

Juliana Viena, dona das marcas  @canocanotees, de t-shirts com DNA baiano, e a @soupirstore, de acessórios, homenageia as Ganhadeiras de Itapuã por meio de cores e elementos que traduzem, não só os figurinos, mas também a alegria e a vivacidade deste grupo;

Pamela Lucciola, Jornalista, apresentadora do TVE Revista, faz uma homenagem aos Índios Tupinambás, primeiros habitantes da Bahia cuja riqueza cultural está muito presente na vida dos baianos, embora pouco valorizada;

Paula Magalhães, do blog www.paulamagalhaes.com.br e apresentadora do quadro Expresso da Moda, editora e colunista do caderno Bazar, mostra a cidade contemporânea, que valoriza os elementos de sua cultura, mas foge dos estereótipos;

Paula Quintella, Designer e especialista em garimpar achados de moda, mistura elementos urbanos, natureza e dendê. A mandala simboliza a energia do povo e das ruas de Salvador. O gradil do MAM, assim como as cores do grafite de Eder Muniz e do pôr do sol da cidade, também foram fontes de inspiração;

Thaís Muniz, Designer da Turbante.se, reverencia as ganhadeiras, que posteriormente viraram as baianas de acarajé, ícones de força e de beleza feminina na cidade. Na composição também foram utilizadas fotos de tipografia urbana captadas nas regiões da Feira de São Joaquim e do Centro de Salvador;

Luana Dórea, artista plástica e tatuadora, traz elementos representam a força de Iemanjá na Bahia com símbolos tradicionais do universo da tatuagem. Todos os desenhos foram feitos à mão por ela;

Ellen Trindade, Designer da marca Andrômeda, assume o dendê como elemento natural do imaginário popular e que transcende a culinária típica. A composição foi gerada a partir de experimentos com manchas de óleo da fruta e os típicos papéis de acarajé, além de diversas outras referências tradicionais da cultura baiana;

Luma Nascimento, Representante do Movimento negro Dresscoração, traz a mulher como elemento de representatividade da construção histórica da capital baiana e do que está presente hoje nas diversas personalidades da cidade;

Carol Castro, dona da loja The Finds, que conta com tranças de cabelo que representam a união de todas as mulheres baianas. As cores marrom, amarelo e vermelho fazem referência à pele negra, às favelas de Salvador e aos lenços usados por Negra Jho, autoridade em penteados afro da cidade.

_MG_4479

Nós, na festa: Nath Luna, Marcelle Neves, eu, Van Ventura e Bruh Marconi. #ColetivoMinissaia

Aliás, a festa foi um animação só! Aconteceu no último dia 21, no Trapiche Barnabé e contou com muita gente estilosa, comidinhas típicas e trilha sonora da banda Ifá Afrobeat. Reunião tanta gente legal, encontrei muitos amigos queridos e me diverti demais. E para completar ainda ganhei um lenço lindo, que escolhi a estampa da Pamela.  Fica a expectativa que outras marcas prestigiam a moda e o estilo baiano! ;)

Eventos

Agenda da Semana – 07 à 12 de Dez.

Oficialmente de férias! E depois de uns dias para por as coisas e ordem e me recuperar de uma torção no tornozelo, é hora de voltar e tirar a poeira desse blog! Vamos começar com a agenda para essa semana, que está meio cortada, já que temos um feriado local amanhã (dia 08/12 é feriado aqui em Salvador, dia da padroeira da cidade, Nossa Senhora da Conceição da Praia).

Na verdade, essa semana teremos dois compromisso: uma na sexta e outro no sábado. Anota aí eu que todo mundo pode participar de ambos!

Sexta – 11/12

Vic Ceridono desembarca em Salvador para uma sessão de autógrafos de seu livro , Dia de Beuaté – um guia de maquiagem para vida real  – na Storestudio Shopping Paseo, à partir das 18h. Quem duvida que vai lotar?? Estarei lá com meu livrinho na mão para ganhar o autógrafo!

A organização do evento está por conta das queridas Marcele Neves e Kelly Pinheiro, dos blogs Sutiã de Bolinha e Chic Fashion Trends.

artecidades

O quê: Lançamento do Livro Dia de Beauté

Quando: 11 de dezembro, sexta-feira

Horário: 18h

Local: Storestudio, no Shopping Paseo Itaigara (piso térreo)

Sábado – 12/12

A Made in Bahia, feira de moda pronta entrega, começa no feriado dia 08 e vai até dia 13 de dezembro.  Todos os anos estou lá, batendo ponto no Desfile dos Fashionistas. Junto com outros blogueiros e jornalistas de moda, vamos montar looks garimpados na feira e desfilar pra vocês. A feira é aberta ao público e vai ser ótimo contar com a presença de vocês por lá no dia do desfile (12/12)! Apareçam!

 O quê: Feira Made in Bahia

Quando: 08 à 13 de Dezembro

Horário: Terça à sábado, das 15h às 22h; Domingo, das 14h ás 21h

Local: Arena Fonte Nova

Eventos

Loungi Iguatemi com Lilian Pacce

Quando a gente começa a ler, se informar e estudar sobre determinado tema, a gente acaba conhecendo – no sentido de saber sobre e não de ser apresentado – algumas figuras desse meio. Na moda, todo mundo sabe quem é Costanza Pascolato, Alexandre Herchovitch, Gisele Bundchen, etc. A Lillian Pacce é uma dessas figuras, que todo mundo conhece porque já escreveu para alguns dos veículos impressos mais conhecidos, como Folha de S. Paulo, Vogue e Elle, e agora apresenta um programa de tevê, o GNT Fashion, escreve para o jornal O Estado de S. Paulo, além de ter um site que leva seu nome.

Alguns dias atrás tive a oportunidade de conhecê-la e ouvi-la em um evento realizado no Shopping Iguatemi Salvador. Fui sem  expectativas, até porque para ser bem sincera eu ainda não tinha muito contato com o trabalho dela, além das notícias que leio no site. Comprei o seu livro, Pelo Mundo da Moda (Ed. Senac, SP, 2013), por indicação de uma amiga e levei para ela assinar (assim que terminar de ler, conto aqui minhas impressões). Saí de lá feliz pela oportunidade de aprender um pouco com alguém que claramente sabe do que está falando, afinal são mais 20 anos trabalhando com o tema.

Loungi-Iguatemi-Lilian-Pacce01

O assunto inicial foi tendências para o verão 2014/15, mas como isso vocês podem ver nas revistas e sites, nem vou me alongar no assunto. Até porque o bom do papo mesmo veio depois, com as perguntas da plateia girando em torno de inverno, que está mais próximo (começa dia 21/06!). A conversa ficou mais informal e a gente acabou ganhando algumas dicas legais:

- Hoje as marcas produzem para atender todos os cantos do Brasil, por isso mesmo quem mora em lugares que não tem inverno, podem encontrar peças com tecidos adequados para o clima onde mora;

- O que é desfilado na passarela mostra a imagem que o estilista ou marca que firmar para si, mas as aquelas peças não são tudo que ele tem a oferecer. A coleção vai além do que é visto no desfile e nas lojas você pode encontrar opções mais comerciais para atender invernos mais pesados e mais amenos;

- Algumas tendências, como moletons, botas e casacos são difíceis de usar para quem mora em locais como Salvador, mas a gente pode apostar nas cores e estampas da estação;

- É normal que quem mora em cidades de calor e sol prefiram vestir cores e estampas mais vivas. Nunca se sinta obrigada a adotar uma tendência, vista como você se sente bem.

O bacana desse tipo de evento é que a gente sempre aprende alguma coisa, especialmente com que quem sabe muito mais que nós e que conta com anos de experiência. A troca de informações e o aprendizado é muito válido, porque conhecimento nunca é demais. Foi uma manhã proveitosa e também muito divertida!

Foto: Pedro Acciloy /Agência Comunicativa