Estilo

Vários tipo de xadrez

Estamos na época do ano em que mais se vende camisa xadrez aqui no Nordeste. Isso porque existe uma convenção cultural que associa essa estampa às festas de São João, que acontecem nesse mês. O que é uma pena, porque limita uma estampa tão bonita e versátil a uma ocasião específica e quando você resolve usar essa camisa fora da época ouve sempre aquele comentário infame: “vai dançar quadrilha, é?”.

Gente, o xadrez vai muito além das festas juninas! É só lembrar que Kurt Cobain não pulava fogueira e ele vivia com uma camisa xadrez. E mais! Existem vários padrões de xadrez, alguns que a gente nem achava que era xadrez, mas é.

O mais conhecido é o tartan, estampa típica dos trajes escoceses e que a está na maioria das camisas que a galera usa na festa junina. São listras coloridas que criam desenhos de várias larguras.

xadrez-tartan

Vichy, é o nome daquele xadrez que lembra uma toalha de pic nic. Todos do mesmo tamanho, pequenininhos, normalmente em vermelho ou preto em fundo branco. Foi muito usado na década de 50, quando Brigitte Bardot usou um vestido de noiva com essa estampa em seu segundo casamento, com o ator de cinema Jacques Charrier. É original da cidade francesa de Vichy, que fabricava tecidos leves de algodão para aventais e camisas.

xadrez-vichy

Como o próprio nome já sugere, a estampa tem origem inglesa. O xadrez príncipe de gales é composta por pequenos quadradinhos que, de longe, formam quadrados maiores. É uma ótima estampa para roupas formais, de trabalho.

xadrez-principe-de-gales

Sabe aquele suéter de “mauricinho”? Aqueles com os losângulos? Pois é, essa é a estampa argyle, que se caracteriza justamente por esse padrão de losângulos transpassados por listras. Dizem que esta padronagem surgiu na região de Argyll, local do clã dos Campbell. e foi muito usada e difundida pelo Duque de Windsor.

xadrez-argyle

A padronagem Buffalo ou lenhador é a mais simples de todas: quadrados do mesmo tempo, em duas cores. Dizem que recebeu este nome porque os índios trocavam couro de búfalo por esse tecido.
xadrez-buffalo
O pied de poule nem parece que é xadrez, mas também assim é considerado. Lembra pegadinhas de galinha e daí vem seu nome. Tornou-se um clássico da moda por Chanel, que popularizou a padronagem adotado-a em seus taillers. A diferença entre ele e o pied de coq é que este é maior, enquanto de “de poule” é menorzinha.
xadrez-pieddepoule
Na hora de usar lembre que e em geral, estampa grande aumenta visualmente a região mais que estampa pequena. Estampa mais espaçada também, mais que estampa juntinha, assim como a estampa com fundo de muito contrastante em comparação com a estampa com fundo de menor contraste. Aquelas dicas do post da calça estampada valem também na hora de você escolher sua estampa xadrez, seja para parte de baixo ou de cima.  O legal é que o xadrez tem todas essas opções, desde padrões pequenos como Príncipe de Gales e o pied de poile à padrões maiores como o Tartan, então não tem desculpa para não usar. É só procurar um que ajude no efeito que você procura: para disfarçar ou realçar.
O xadrez pode e deve ser usado em qualquer época do ano, de diversas formas e em várias ocasiões. Do esportivo ao look de trabalho, é só saber escolher o tipo certo. Os muito coloridos – como o Vichy e o Tartan – são mais informais e devem ser evitados no escritório. Mas o Príncipe de Gales e o pied de poile ficam lindo em calças de alfaiataria e blazeres. Abra mente e não tenha preconceitos!

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>